Em Chapadinha, Lei Maria da Penha é completamente desrespeita…

Publicado em   09/ago/2012
por  Caio Hostilio

Não se podem buscar subterfúgios para uma agressão dessa dimensão e dizer que isso foi um fato menor, como resposta que um delegado da região deu ao deputado Magno Bacelar por telefone… Isso não seria a resposta esperada diante de uma monstruosidade praticada por esse cidadão contra uma mulher gestante. Sobre tudo, sabendo da repercussão que esse tipo de ato criminoso passou a ter no país.

Meliante conhecido pela alcunha de "Galo"

Sabe-se que a delegada Mary Jane Monteiro, que responde pela Delegacia Especial da Mulher, em Chapadinha, instaurou um Termo Circunstanciado de Ocorrência para apurar a agressão cometida pelo meliante conhecido pela alcunha de “Galo” que, segundo informações, é irmão da candidata Belezinha.

Ora bolas!!! Um termo circunstanciado para apurar? As provas estão mais que claras, haja vista que as escoriações pelo corpo da mulher grávida são evidentes e as testemunhas são diversas, uma vez que o agressor praticou seu crime em plena Praça Pública… O certo era prendê-lo em fragrante delito ou colocar a policia em sua captura.

"Isso é uma agressão simples"

O que de fato querem aguardar? Que ele apareça com escoriações e que apenas revidou em legítima defesa? Isso seria a excrescência da Segurança Pública.

Segundo informações, a delegada teria dito que essa agressão a uma mulher “grávida”em plena Praça Pública não se enquadra na Lei Maria da Penha, por a lei se tratar de violência doméstica e familiar. Meu Deus!!!

Espancar uma grávida não atinge a família!!!

Estariam os policiais de Chapadinha querendo chegar à conclusão de que a Mulher grávida, o “feto” e sua amiga é que agrediram o meliante conhecido pela alcunha de “Galo”? Seria algo inédito… “Feto” ajuda a espancar homem em Praça Pública!!!”

Hoje (09), o deputado Magno Bacelar (PV) falou da tribuna da Assembléia Legislativa sobre o ocorrido em Chapadinha. “Esta servidora, que trabalha diariamente no meu gabinete, Mércia Carneiro, foi violentamente espancada no município de Chapadinha pelo irmão da dona Maria Dulcilene, a minha adversária, depois que o juiz de direito de Chapadinha proferiu decisão deferindo a minha candidatura prefeito daquela cidade”. 

Em seu discurso, o deputado manifestou-se preocupado com o clima de violência que está se criando em torno da campanha eleitoral no município de Chapadinha. “Eu peço as providências desta Casa, porque envolve uma servidora desta Casa, eu peço que essa Casa cobre rigorosamente a punição, que o secretário de Segurança faça a sua parte, cobrando da Polícia Civil a devida apuração deste caso”, frisou Magno Bacelar.

O Secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes, tem por obrigação tomar as providências cabíveis, antes que esse fato se torne assunto de âmbito nacional!!!

  Publicado em: Governo

2 Responses to Em Chapadinha, Lei Maria da Penha é completamente desrespeita…

  1. papagaio verde disse:

    Ué Caio, a delegada está correta, esta agressão não tem nada haver com a Lei Maria da penha… A lei maria da penha é valida apenas para agressão doméstica ou de cunho familiar…

    • Caio Hostilio disse:

      E daí? O cara bate em duas mulheres, sendo uma delas gravida de sete meses… Depois sai dizendo que foi agredido por três, sendo duas mulheres e um “feto”… Então foi ele a vítima da Lei Maria da Penha…

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog