O Maranhão é desprovido de informações e de bons informadores!!!

Publicado em   08/ago/2012
por  Caio Hostilio

É impressionante o quanto a mídia e os políticos desse Estado não acompanham corretamente os acontecimentos e, assim, manter a coletividade informada, e nem tampouco se certificam das condições políticas e econômicas para que de fato tais acontecimentos tenham êxito.

Hoje (08), num bate-papo com um jornalista de um dos grandes jornais desse Estado, pude observar o quanto às coisas aqui são esquecidas e passadas para a coletividade de forma completamente fora da realidade no que tange os ditames orçamentários e de planejamento numa gestão pública.

O questionamento que fiz ao jornalista foi com referência a UPA da Zona Rural está parada há quase três anos, que teve como parceira para construção do prédio a Alumar.

O jornalista disse-me que a UPA não teria sido entregue por falta de recursos para equipá-la.

Debatemos por um bom tempo, cujo condicionamento de pensamento dele é tão fora de eixo, que cheguei à conclusão que seria melhor parar por ali… Sabendo que a população ludovicense sempre estará lendo matérias que não condizem à realidade.

Para que não paire dúvidas, acesse a matéria abaixo, do site da própria prefeitura:

http://www.saoluis.ma.gov.br/semgov/frmNoticiaDetalhe.aspx?id_noticia=394

A matéria:

Prefeitura firma parceria com Alumar para construção de hospital na zona rural de São Luís

O prefeito de São Luís, João Castelo, e o diretor do Consórcio de Alumínio do Maranhão (Alumar), Nilson Ferraz, assinaram, na manhã desta quinta-feira (30), um contrato para a construção de uma Unidade de Atendimento Médico Ambulatorial (AMA) na zona rural da capital. Pelos termos do convênio, a Alumar efetuará a doação de R$ 1,7 milhão para a construção do hospital e a Prefeitura entrará com uma contrapartida no valor de R$ 1 milhão.

A AMA deverá ser construída no prazo de seis meses, numa área localizada às margens da BR-135, nas proximidades do Terminal da Integração da zona rural de São Luís, no Tibiri. “Vamos investir quase R$ 3 milhões na construção deste hospital, que deverá estar pronto antes do final do ano, para atender a diversas comunidades da zona rural do nosso município”, destacou Castelo.

A solenidade, realizada no gabinete do prefeito, contou com as presenças de diversos secretários municipais e do vereador Gutemberg Araújo (PSDB), representante da Câmara Municipal de São Luís. O contrato para a construção do hospital, que deverá ter 20 leitos para atendimento de urgência e emergência, teve também como signatárias a ex-prefeita Gardênia Gonçalves e a gerente de Relações Institucionais da Alumar, Camila Meireles, que assinaram o documento na condição de testemunhas.

Ao destacar a importância do convênio, o prefeito João Castelo declarou que parcerias como estas são sempre bem-vindas e lembrou que, desde a sua instalaçãoem São Luís, a Alumar vem apoiando projetos de elevado sentido social.

“Ninguém mais do que eu, como homem público, sabe reconhecer a importância do trabalho integrado do poder público com o Consórcio Alumar,em nosso Estado. Oque vamos buscar, daqui por diante, é que este trabalho conjunto seja cada vez mais aprofundado para beneficiar a nossa população”, anunciou Castelo.

Compromisso com a saúde – O prefeito reafirmou o compromisso de construir um grande hospital de emergência, no bairro do Angelim, cujo projeto executivo está em fase de elaboração. 

O diretor do Consórcio Alumar, Nilson Ferraz, explicou que a construção do hospital na zona rural de São Luís trata-se de mais um projeto que visa à melhoria da qualidade de vida das pessoas que habitam no entorno da fábrica de alumínio e de alumina. 

Ao encerrar seu discurso na solenidade, Castelo destacou que a obra a ser construída atenderá a uma necessidade prioritária das comunidades da zona rural de São Luís.

“Estamos orgulhosos porque estamos avançando, gradativamente, mas de forma segura, no sentido de concretizar todos os compromissos assumidos, especialmente nas áreas de saúde e educação, que são as prioridades da nossa administração”, ressaltou Castelo.

Conclusão:

Falta de recursos para equipar a UPA de 20 leitos? Será possível que o jornalista tem noção de qual seria o custo disso e qual são os valores recebidos do SUS pela Prefeitura de São Luís, que tem a saúde municipalizada e é plena? Vou ajudá-lo… O custo para equipar essa UPA, que está parada há três anos é de aproximadamente R$ 2 milhões e os recursos recebidos por São Luís, já descontados o valor de R$ 6 milhões repassados ao hospital Dutra, é de aproximadamente R$16 a18 milhões mensal. Como não pode ter dinheiro para equipar essa UPA nesses quase três anos? 

O certo, é que ficou claro que no governo Castelo não teve planejamento, principalmente aqueles que preparam o Orçamento todos os anos para ser enviado para a Câmara Municipal que, por sua vez, mostrou ser despreparada, pois os vereadores das comissões que analisaram esse orçamento não prestaram a atenção nesses três anos que havia uma UPA construída precisando de equipamentos?

Agora, aparece uma poção deles indo a Zona Rural pedir votos… Quanta hipocrisia!!!

  Publicado em: Governo

2 Responses to O Maranhão é desprovido de informações e de bons informadores!!!

  1. Fernando disse:

    To de volta meu amigo.
    Engraçado como as coisas so andam em ano eleitoral/ultimo ano de governo. Sera que todos so foram enxergar essa necessidade somente agora???
    Outra coisa, esse pessoal de campanha de Castelo andam derrubando as placas e tirando os cartazes de diversos candidatos para colocarem o dele de Castelo e de Dr. Gutemberg. Sera desespero meu amigo??? Tem candidato ai ja falando que nesses proximos finais de semana derrubarao todas as placas de Castelo e seus candidatos que puderem. Quer jogar sujo ele vai tomar no traseiro.
    Abraço!!

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog