Parabéns a Argentina!!! Presidenta Krchner retira embaixador do Paraguai; Dilma faz reunião de emergência

Publicado em   24/jun/2012
por  Caio Hostilio

JB

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, decidiu retirar seu embaixador do Paraguai, como protesto à cassação sumária do ex-presidente Fernando Lugo, concretizada na última sexta-feira (22), em um processo de menos de 24 horas.

De acordo com informações da agência Reuters, a decisão foi anunciada pelo Ministro das Relações Exteriores Argentino, em um pronunciamento oficial. O governo de Buenos Aires teria considerado que o processo foi uma “ruptura da ordem democrática”.

“Frente aos graves acontecimentos institucionais ocorridos na República do Paraguai que culminaram com a destituição do presidente Constitucional Fernando Lugo e a ruptura da ordem democrática, o governo argentino decidiu retirar seu embaixador em Assumpção”, afirmou, através de nota oficial, segundo informações da agência AFP.

A presidente Dilma Rousseff  tem acompanhado com atenção a situação no Paraguai. Na tarde deste sábado (23), ela se reuniu com os ministros Antonio Patriota (Relações Exteriores), Edison Lobão (Minas e Energia) e Celso Amorim (Defesa) para avaliar a situação no país vizinho. O governo brasileiro tem especial interesse na situação paraguaia por conta da parceria na exploração da Usina hidrelétrica de Itaipu. 

Dilma ainda não divulgou a posição do Brasil a respeito da mudança de comando no Paraguai. Até o momento, as autoridades brasileiras afirmam que o país não tomará nenhuma decisão individual e deve tentar entrar em consenso com os demais membros da Unasul sobre sua maneira de proceder.

O governo de Federico Franco ainda não encontrou respaldo internacional. Países como Venezuela, Bolívia, Chile, Peru, Colômbia, Equador, Argentina, Cuba, Guatemala e República Dominicana decidiram não reconhecer o comando do novo presidente.

  Publicado em: Governo

6 Responses to Parabéns a Argentina!!! Presidenta Krchner retira embaixador do Paraguai; Dilma faz reunião de emergência

  1. Antonio Lima disse:

    Professor, quem destituiu o comandante em chefe do Paraguaio foi congresso, que soberanamente decidiu pela cassação do mandato do presidente com uma votação onde 39 votaram pela deposição e só quatro a favor do Presidente, deram posse imediata ao seu vice, conforme determina a constituição daquele País. Não compreendo a razão para tamanha grita dos que se dizem aliados, já que todos os que ameaçam com retaliação se dizem defensores da democracia.
    Os latifundiários no Paraguaio tem muito força e foi logo com essa gente que o Presidente deposto foi comprar briga, o resultado não poderia ser outro, pois como sabemos são as elites que mandam e tomam as decisões que atendam aos seus interesses.
    Agora vamos aguardar e preparar o bolço para arcarmos mais um aumento na nossa já escochante tarifa de energia, que certamente o “novo governo” vai querer rever as bases em que se pratica o preço da energia produzida em Itaipu, hidroelétrica construída com o nosso dinheiro, que garante vantagens ao Paraguaio, dando a ele o direito de vender o excedente da energia produzida para quem construiu a Obra.

    • Caio Hostilio disse:

      Antônio, apenas uma coisa, não se faz tudo em apenas 24 horas, isso não existe, vai contra todos os principios democráticos, primeiramente o do amplo direito de defesa… Você acha que em 24 horas deu tempo para tudo?

      • Antonio Lima disse:

        Professor, acontece que nós só ficamos sabendo do desfecho da deposição quando da votação, que foi exatamente no momento em que todos os olhos estavam voltados para aquele encontro do Rio de Janeiro, a Rio +20.
        O Congresso daquele País agiu quando entendeu que os interesses do povo estavam sendo violados e desrespeitados pelo Presidente deposto, e agiu sem uso de força, sem colocar as forças de segurança nas ruas para sufocar qualquer reação contrário, o que pele visto não aconteceu até o presente momento.
        Existem coisas que não se pode tergiversar e a ação tem que ser pronta e imediata, isto é algo que não faz parte da nossa “cultura”, que em nosso País ocorre com uma frequência assustadora, onde pessoas comprovadamente envolvida com corrupção e crime de toda espécie são protegidas por esse “direito”, que alguns dizem fazer parte da democracia.

        • Caio Hostilio disse:

          Não Antonio, tudo foi feito mesmo em 24 horas, isso foi acompanhado até pela ONU que repudiou totalmente a atitude do Paraguai… Simplesmente se transformou num golpe de Estado.

  2. Zeca disse:

    O ex-presidente Lugo teve direito a defesa, só que enviou somente uma equipe de advogados (5 no total) ao senado. O processo de impeachment foi rápido, mas as causas têm bastante tempo e esse desdobramento era inevitável. Quando há interesses, justiça, congresso, polícia agem rapidamente. Os habeas-corpus que a justiça brasileira concede em tempo recorde para quem tem poder é também surpreendente. As manifestações das pseudo-democracias latinas americanas também foram igualmente rápidas e tão precipitadas e equivocadas quanto. Antes de tomar partido, deve-se saber mais sobre a complexidade desse processo. E é impossível envergonhar mais ainda a américa latrina.

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog