Covardia do Hospital Santa Lúcia não tem limite… É desumano!!!

Publicado em   24/mar/2012
por  Caio Hostilio

Ontem (23), pude ver e ouvi pela primeira vez os médicos que atenderam o Marcelo, no Jornal da Globo. Quanta falta de sensibilidade com a vida humana!!! Buscar razões que não se concebe num fluxo hospitalar.

Aquela reportagem de ontem já dá para que o Ministério Público mande fechar as portas daquele hospital que nunca teve respeito algum com quem precisou dele.

Como pode o médico dizer que um plantonista de uma UTI – Unidade de Terapia Intensiva – local em que os pacientes são monitorados diuturnamente, deixar seu posto para efetuar um parto!!! Ora bolas!!! Hoje em dia já existem enfermeiras obstetras, mas não existem enfermeiras que substituem um médico especialista em terapia intensiva… E pelo que conta a mãe de Marcelo, quem estava no local era uma auxiliar de enfermagem (nível médio).

Olha o absurdo que a médica declarou… Izaura Costa Rodrigues Emídio declarou à polícia que saiu da UTI pediátrica às 5h30 porque um colega pediu que ela fizesse um parto. O bebê nasceu às 5h50. Depois, ela ficou mais dez minutos na sala de reanimação fazendo exames clínicos na criança. Voltou à UTI às 6h10, depois de ser chamada pela auxiliar de enfermagem, que relatou: “o Marcelo reclamou que está sentindo falta de ar”. Segundo a médica, Marcelo morreu no início da manhã do dia 14 de fevereiro. A médica nega falhas e diz que fez o possível para salvar o adolescente.

Veja a mentira essa mentira criada agora pelo hospital ao Jornal da Globo. O diretor técnico do hospital, Cícero Henriques Dantas, disse que outro médico ficou a postos para atender Marcelo. “Não houve quebra da continuidade da assistência. Uma vez que o colega do lado na UTI natal passou a prestar assistência na UTI pediátrica”. Então, por que a auxiliar de enfermagem não convocou esse médico? Onde ele estava? Dormindo ou fazendo suas necessidades fisiológicas? Qual é o nome dele? Conta outra!!!

O certo é que esses “médicos” não sabem qual é a sensação de morrer lúcido com falta de ar… Deveriam fazer um teste com eles, como colocar sobre suas cabeças um saco plástico apenas por dois minutos ou retirar totalmente o oxigênio por um minuto… É o mesmo de um afogamento, sendo que no seco… O que mais me intriga nesse momento, depois das palavras de Flávio Dino, por que a médica não fez a última tentativa através de uma traqueostomia e a reanimação com o desfibrilador? Ou ela simplesmente já deu Marcelo como morto? 

No dia 13 de junho de 2011, postei aqui nesse blog o artigo “Aos acadêmicos de medicina da UFMA”, onde digo que os cursos de medicina sobram quantidade, mas falta qualidade… O que poderia ser motivo de orgulho nacional virou vergonha e preocupação, além de sério risco para a saúde das pessoas. No último exame feito pelo Conselho Regional de Medicina paulista (Cremesp) para os graduandos paulistas, 55,94% não passaram pelos critérios mínimos para o exercício da profissão. Parte dos que se recusaram a fazer o exame certamente teria um desempenho pior. E se a prova fosse estendida a todo o Brasil, os resultados seriam com certeza ainda mais desastrosa… Como as escolas não costumam reprovar alunos – especialmente no último ano – todos os graduandos já estão com seus diplomas na mão, inscrição nos conselhos regionais de medicina e com certeza atendendo pacientes.”

Por último, concordo com o Flávio Dino quando ele diz: “Não quero um centavo do hospital. Não recebo dinheiro da indústria da morte. Só quero a verdade. O hospital, em vez de nos trazer a verdade, fica querendo esconder, para não ter de pagar indenização”.

Continue nessa luta Flávio, pois a verdade é que deve prevalecer nesse caso e não o dinheiro, pois isso não supera o respeito e a dignidade humana e o engrandecimento espiritual…

  Publicado em: Governo

2 Responses to Covardia do Hospital Santa Lúcia não tem limite… É desumano!!!

  1. Antonio Lima disse:

    Professor, permita-me que eu faça uso desse conceituado Espaço para fazer um apelo às autoridades desse nosso Estado.

    Atenção, atenção, muita atenção Senhores Promotores!
    No Maranhão, qualquer um que assuma a chefia de alguma repartição ou órgão, faz o que bem entende, age como se não existissem as leis e nada acontece.
    A prova viva de todo esse descaso é o que vem ocorrendo no INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO – IFMA, que realiza concurso público e não nomeia os candidatos aprovados e, o magnífico reitor toma medida, como a que segue:
    “O Diretor Pró-Tempore do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do
    Maranhão – Campus São Luís – Centro Histórico, no uso de suas atribuições, torna
    público que estarão abertas no período de período de 26/03/2012 a 27/03/2012 as
    inscrições para a seleção de servidores ativos e inativos do IFMA para atuarem nos
    Cursos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego– PRONATEC,
    Observadas as disposições contidas neste Edital, bem como as normas estabelecidas na
    Resolução nº 72, de 20 de dezembro 2011, …”.
    Pasmem senhores e senhoras, mais um dos pré-requisitos previsto no referido processo de “seleção simplificada…” é:
    “…
    3.2.1. Ser servidor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do
    Maranhão ativo ou inativo;
    ….”
    Senhores, impor limites à ampla participação das pessoas em processo dessa natureza não seria um desrespeito às leis, uma afronta direta à Constituição e uma violação aos princípios que regem a gestão da coisa pública?
    Ressalte-se que esse não é o único caso dessa natureza no Maranhão, pois várias outras unidades já realizaram ou vem realizando processo idêntico.
    Com a palavra o Ministério Público Federal!
    http://www.ifma.edu.br/images/arquivos/PRONATEC/CHistorico/Edital_n13_pronatec_tec_admin.pdf

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog