Por que os médicos não foram depor?

Publicado em   24/fev/2012
por  Caio Hostilio

Flávio Dino foi depor, ontem, no inquérito que apura a morte prematura de seu filho, Marcelo Dino, de 13 anos, após atendimento no Hospital Santa Lúcia, em Brasília, com uma crise de asma.

Flávio está certo quando volta a afirmar que a polícia tem de apurar e que cabe ao hospital responder se houve crime. Sua dúvida é de um pai angustiado, assim como de muitos que perdem seus entes queridos por erros e são tratados como se fossem mercadorias.  

“Meu filho entrou no hospital com crise de asma e saiu de lá morto. O Santa Lúcia deve uma explicação a mim, à minha família e à sociedade”, disse Flávio.

Mas por que os médicos não foram depor, mesmo sendo chamados e enviaram apenas advogados? Será que estavam trabalhando em atendimento ambulatorial ou em salas de cirurgia? Essa não cola!!!

No dia 16/02/2012, postei a seguinte matéria “Concordo em número, gênero e grau, com Flávio Dino…”, onde digo que os medicamentos para asma são feitos a base de corticóides, que são responsáveis por diversos mecanismos regulatórios que proporcionam, em última análise, um equilíbrio orgânico diante das diversas situações de estresse que o organismo se depara no dia-a-dia. Contudo, mantém o tônus dos vasos sangüíneos: sem eles, os vasos se dilatam e o sangue não consegue chegar aos órgãos levando a um colapso circulatório, parada cardíaca e morte…  Portanto, a morte prematura do Marcelo, de 13 anos, no Hospital Santa Lúcia, tem que ser apurada, visto que as suspeitas de erro médico são evidentes… Tudo leva a crer que utilizaram uma dosagem maior ao peso e as condições físicas que a criança poderia receber.

No mesmo dia 16, postei outra matéria “O hospital Santa Lúcia pensa que engana quem?”, onde chamo a atenção para suspensão das oitivas dos médicos a pedido do Hospital Santa Lúcia, com a alegação que os mesmos tinham compromissos agendados como procedimentos cirúrgicos e consultas marcadas, isso em pleno período carnavalesco…

No dia 14/02/2012, postei a matéria “Afinal, por que o Hospital Santa Lúcia, em Brasília, nunca sofreu uma investigação severa?”, onde mostro o histórico das barbeiragens médicas do Hospital Santa Lúcia… O certo é que saúde não pode ser tratada como comércio e a vida humana como mercadoria… O Santa Lúcia sempre usou dessa prática nefasta em Brasília, porém nunca sofreu nenhuma penalidade severa… Está na hora das autoridades buscarem maiores investigações que existem entre hospitais particulares e agentes funerais… Isso vem tomando conta por todo o Brasil… Em Brasília chegou muito depois, visto que antes os cemitérios e o serviço funerário eram administrados exclusivamente pela antiga Fundação das Pioneiras Sociais… Perdeu-se o respeito à vida humana… SAÚDE NÃO É COMÉRCIO E O DOENTE NÃO É MERCADORIA…

Na verdade, os médicos sabem que a evolução de Marcelo apresentará irregularidades, principalmente no uso de medicamentos… É preciso ganhar tempo o máximo, pois não é fácil modificar meios evolutivos de um paciente, que justifique a morte de Marcelo. Não sei qual foi a causa morte dele e nem tampouco a que colocaram o atestado de óbito… Se eles colocaram parada cardíaca, a coisa complica, pois parte-se do pressuposto do uso inadequado do medicamento utilizado, haja vista que Marcelo não apresentava histórico de problema circulatório, cardíaco ou hipertenso. Asma? Não acredito.

O certo é que o prontuário não dirá muita coisa, mas o formulário de evolução do paciente (UTI), a causa morte no atestado de óbito e o laudo do IML, podem trazer à tona todo esse mistério que os médicos sabem que entrarão em contradição em depoimento ao delegado.

  Publicado em: Governo

14 Responses to Por que os médicos não foram depor?

  1. Raimundo Tertonio Neto disse:

    De novo Roseana vai se ausentar do MAranhão…como pode isso, é brincar com o povo sofrido…ainda tem blogueiros mandados e asseclas que as defende, cheira doença.
    Rapá ja é a terceira vez em menos de 3 meses que tanto problema Roseana tem que resolver que nunca acaba, aff… Os PROBLEMAS DO MARANHÃO ELA NÃO RESOLVE QUE É SAÚDE, EDUCAÇÃO E SEGURANÇA…

  2. Amaro Dias disse:

    Gostaria de saber se com esse desfile financiado pelo dinheiro do povo do maranhão vai fazer dona maria, dona tereza, dona joana e milhares de donas de casa a terminar com a lata d’agua na cabeça e se a partir de agora vai acabar a falta d’agua nas torneiras?

    • Caio Hostilio disse:

      Esses investimentos já estão garantidos pelo Ministério da integração, procure saber das informações e como funciona administração pública, para não ficar no senso comum…

  3. Amaro Dias disse:

    quanta gente passando fome, os socorrões da vida abarrotados e um indice de criminalidade batendo a porta dodesespero e ainda se fala em trazer turista, se isso for investimento eu tenho que concordar com ciro gomes. quando diz no dia em que fortaleza passou a ser destaque no turismo o caos se instalou no estado, prostituição a reboque e a ceua aberto. na verdade eu já torço pelos menos afortunados para terem pelo menos o minimopara sobreviver. governadora largue esse negocio de turismo e cuide desse povo sofrido. como dizer que tem compromisso com o estado depois de jogar 10 milhões pelo ralo, faça uma pesquisa de opinião e veja os indices de aceitação do seu governo. vá na periferia e pergunte se eles querem turistas ou ser atendido nas suas necessidades. vs tá cart marco, quando vem batendo nessa questão de escola do rio.

  4. Amaro Dias disse:

    Na Assembleia é assim:
    – Ainda se hospeda blogueiros babões, paus-mandados com salários de 1,300 para defender Roseana, vc esta nesta lista.
    – 1.571 cargos comissionados com valores de até R$ 14.000,00;
    – Nepotismo cruzado (Filho de Desembargador nomeado e outros mais);
    – Deputados recebem R$ 1.233,00 de assistência saúde enquanto nós servidores estamos morrendo sem ajuda nenhuma;
    – Nossos colegas da Mafra são simplesmente humilhados, que nojento isso!
    – Um comitê de imprensa dividido e malfadado;
    – Uma rede de TI mau administrada;
    – Um RH quase inoperante (o próprio TJ confecciona seus contra cheques; tem auxílio saúde, auxílio transporte e auxílio alimentação no contra cheque);
    – Uma creche polarizada (para se conseguir uma vaga para um filho é dificil, e olha que sou servidor efetivo);
    – Uma Procuradoria dúbia (justiça é igual a controle orçamentário ou se tornou uma sucursal do financeiro);
    – Uma Auditoria?!(…) de quê afiinal?
    – Corremos risco de assalto (sei que é a Casa do Povo, mas pelo amor de Deus, uma Autarquia construída dentro da mata, ao lado de um puteiro e sem nenhum cercamento, que droga é essa!?)
    – Sem concurso há 7 anos e pelo jeito para todo o sempre amém…
    Vou para por aqui, pois depois de 30 anos de serviço só me sobrou um salário super defasado e problemas de saúde (…) mas quem mandou escolher ser servidor público e logo na Casa do Povo…

    • Caio Hostilio disse:

      Cara, suba lá no presidente Arnaldo diga tudo isso a ele… Quanto a mim… Peça a minha vaga que lhe darei a seu filho…

  5. Prof. nascimento de Moraes disse:

    Para o intérprete da escola, Neguinho da Beija-Flor, o enredo — que homenageou São Luís, capital do Maranhão — contribuiu para as notas baixas no quesito. “Nada contra o Maranhão, mas quando se mistura samba com política, ninguém gosta”, comentou ele, que fez questão de demonstrar apoio a Anísio: “Se gostar do Anísio desse cadeia, eu devia estar em prisão perpétua”.
    Com essa declaração d eNeguinho que deve ser o pensamento de grande parte da escola, eu duvido muito que esse desfile se converta em milhoes de visitantes.O desfile foi equivocado, o enredo foi equivocado e o o governo relaxou quando deveria acompanhar o seu investimento para garantir que o nosso estado fosse realmente vendido com informações corretas. O que parece é que nao houve interesse do governo em verificar o que ele pagou. Pagou por um produto sem ver o que coninha e acabou levando gato por lebre

  6. Thales Panchacon disse:

    Parabéns pelo desfile, o governo realmente mostrou o que somos, um monte de escravos, macumbeiros e miseráveis, essa é nossa verdadeira cultura? e dessa forma vai atrair muitos turistas para São Luis e para o Maranhão? e tinha até um boi soltando fumaça, é brincadeira!

  7. Medico Humanitário disse:

    o coorporativismo do sindicato dos medicos travestido de “ordem”, proporciona carta-branca e outras condescendencias mais principalmente para esse tipo de mercenários ou dibladores da administração pública, segundo relatorio também em mãos do ministro da saude dp governo dilma, do goveno roseana, do governo castelo, e dos demais prefeitos deste estado. taí uma boa oportunidade para que o flavio dino moralize essa avacalhada prestação do serviço medico privado ou público prestado ao povo brasileiro. nós maranhenses agradecemos o empenho do conterraneo.

    • Caio Hostilio disse:

      A briga é de ordem diferente… A saúde não pode ser tratada como comércio e o paciente como mercadoria…

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog