Cara, nós brasileiro estamos bem mesmo!!! Temos o custo de vida maior que os americanos e deixamos de usar 101 bi de pontos de cartões

Publicado em   16/jan/2012
por  Caio Hostilio

Brasileiros perderam 101,3 bilhões de pontos nos programas de recompensas dos cartões de créditos em 2010. Levantamento inédito do Banco Central (BC) mostra que o montante de milhas expiradas em um ano seria suficiente para emitir mais de 5 milhões de passagens aéreas entre o Brasil e qualquer destino da América do Sul.

O estudo mostra ainda que o gasto dos bancos com a conversão de bônus em brindes equivale a apenas 0,22% de todo o faturamento anual dos cartões.

Com a popularização do dinheiro de plástico e a concorrência entre os bancos, um dos atrativos com importância crescente para oferecer um cartão de crédito é o programa de bonificação. Juntar pontos, bônus ou milhas e depois converter em uma passagem internacional, um belo acessório para casa ou um moderno eletrônico é apresentado como supervantagem, na linha do ‘quanto mais você gasta, mais ganha’.

Mas pesquisa do BC mostra que os benefícios são aproveitados por poucos.

Trimestralmente, clientes conseguem transformar apenas 13,5% dos pontosem prêmios. Alémde gastar pouco, quase 20% dos pontos acumulados foram desperdiçados porque venceram naquele ano.

Executivos da área de cartões afirmam que muitos clientes perdem os pontos simplesmente por desconhecer os programas de benefícios. Há também muitos consumidores que conhecem o sistema de pontos, mas têm a percepção de que é difícil convertê-los em brindes.

Além disso, muitos clientes de menor renda não conseguem acumular pontos suficientes para uma troca. Na maioria das instituições financeiras, os presentes começam com ‘preço mínimo’ de 1.000 pontos.

Como normalmente cada gasto equivalente a um dólar gera um ponto, o cliente precisa acumular compras correspondentes a US$ 1.000 para, por exemplo, trocar por uma simples luminária para livro.

A despesa dos bancos para pagar prêmios somou R$ 836 milhões em 2010. Milionária, a conta fica pequena diante do faturamento do setor de cartões de crédito: em um ano, o setor acumulou R$ 386 bilhões em operações.

Dessa despesa com os gastos, a maioria foi entre os clientes com maior renda – salário superior a R$ 2.490. Nesse grupo, o custo da conversão de pontos para os bancos alcançou o equivalente a 0,34% da conta anual do cartão. Entre clientes com renda menor, os prêmios custaram 0,04% dos extratos somados.

A pesquisa mostra, ainda, que a soma dos pontos de todos os cartões emitidos no Brasil era de 591,2 bilhões de milhas no fim de 2010. Se todos esses bônus fossem convertidos, bancos teriam um gasto de R$ 1,4 bilhão. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

  Publicado em: Governo

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog