Mais um fim-de-semana na “Ilha dos Favores”

Publicado em   19/dez/2011
por  Caio Hostilio

Do blog do Marco D’Eça

Acima da lei, playboys fazem uma farra atrás de outra…

Uma festa de aniversário em que os convidados vão armado, não pode ser uma festa pra gente decente.

A corrupção na política – e, principalmente, a corrupção no Judiciári0 – criou uma sociedade de castas no Maranhão, com gente que se acha acima do bem e do mal.

E os Regadas, infelizmente, são hoje o símbolo maior deste tipo de gente – não o pai, que parece gente decente, mas o filho, o Regadinhas, que parece ter proteção política e licença para aprontar.

E suas companhias só corroboram a opinião –  arruaceiros, baderneiros, que aprontam tudo sob os olhos da lei, com seus brinquedinhos caros.

Conselho da vovó: “quem com porcos se misturam, farelos come”.

Quem freqüenta este tipo de festa, quem anda com este tipo de gente, igual a eles é. Um exemplo é o advogado, que em pleno aniversário na casa do anfitrião, puxa um revólver para o barman simplesmente por discordar em relação a uma cachaça.

E o pior: são pessoas tão sem caráter, que elas próprias tratam de divulgar os bastidores das farras das quais participam.

Gente igual ao atropelador do Olho D’Água, covarde assassino em seu carro de luxo, que atropelou uma adolescente indefesa.

Mais um para virar estatística, ob a proteção dos poderosos da política, da Justiça e também da mídia. Como os Demócritos, os Medeiros e os Rodrigos da vida, apenas para lembrar casos mais recentes. 

É o Maranhão dos arranjos, dos casamentos entre políticos e empresários, do Judiciário onde as amizades se impõem sobre as leis.

É mais um final de semana na ilha dos favores…

Comentário do Blog: Marco D’Eça, eu concordo plenamente com você…  É a lei de sobrevivência para alguns e a morte para outros. O problema começa com a própria população que ao tentar livrar-se de suas culpas, despejam em cima de terceiros suas reclamações na tentativa de absolver dos seus próprios erros, saindo impune de diversas situações. Homens mal educados geram uma sociedade impune. O dominó se estende em um ciclo irreversível, do qual cada bloco se deita sobre o outro, derrubando uma obra inteira. Mas lembre-se que apenas uma peça pode fazer a diferença. Vivemos numa sociedade podre, mediocre e cheia de vícios, que atinge todo o extrativismo social. O homem evolui tecnologicamente, porém regride nos princípios e valores morais…

  Publicado em: Governo

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog