Dr. Pádua vistoria hospital de 50 leitos em Grajaú… Por que os demais parlamentares não tiram a bunda da cadeira do plenário e vão averiguar o que importa à coletividade?

Publicado em   08/dez/2011
por  Caio Hostilio

Porque gostam da politicalha hipócrita, dentro do senso comum, sem consistência alguma do que está acontecendo de fato no Estado. Estão preocupados com seus interesses e não com os da coletividade… Acham que com os discursos inflamados e canalhas vão conseguir suprimir o que os olhos do povo estão vendo…

Dr. Pádua verificou que o novo hospital começou a receber os equipamentos para o seu funcionamento. O deputado estadual Dr. Pádua (PSD), presidente da Comissão de Saúde da Assembléia Legislativa do Maranhão, vistoriou as instalações do hospital de 50 leitos, construído pelo Governo do Estado, no bairro Vilinha, na cidade de Grajaú. “Nós verificamos in loco que o prédio foi concluído. E, agora a Secretaria de Estado da Saúde (SES) começou a enviar os equipamentos que serão instalados para o funcionamento desse hospital”, disse.

 Segundo ele, a construção dos novos hospitais integra o novo modelo de assistência à saúde que está sendo implantado no Maranhão por intermédio do Programa Saúde é Vida. Em Grajaú, o hospital de 50 leitos é considerado estratégico para atender a grande demanda da região central do Maranhão.“Esse hospital é um grande avanço para o setor da saúde pública do Maranhão, pois contribuirá para desafogar o atendimento nas unidades de saúde dos municípios nesta parte do estado”, observa o deputado estadual Dr. Pádua, que percorre todos os municípios das regiões sul e sudoeste maranhense para verificar o andamento das obras de conclusão dos hospitais de 20 e 50 leitos.

Dr. Pádua considera de suma importância a conclusão e o funcionamento, em curto espaço de tempo, dos hospitais e das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) para o fortalecimento do processo de regionalização da saúdeem todo Maranhão.“Esse é um passo importante, pois divide o estado em 19 regiões com atendimentos de média complexidade e macrorregionais com resolução de alta complexidade”, avaliou.

Na atenção secundária, os municípios vão oferecer internação hospitalar clínica e obstetrícia; observação em clínica cirúrgica (somente em unidades habilitadas) e procedimentos ambulatoriais: exames ambulatoriais, raio X, ultrassonografia e eletrocardiograma, entre outros.

  Publicado em: Governo

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog