Afinal, querem transformar o Legislativo em quê?

Publicado em   07/dez/2011
por  Caio Hostilio

A Casa foi usada como camping para policiais e bombeiros militares, que passaram férias de uma semana, com familiares, nas dependências do Legislativo. Banheiro a vontade, Telões para acompanhar os jogos do brasileirão e outros campeonatos, gramado para bater aquele futebol com a garotada, paredão que não atrapalha acender a churrasqueira, torneios de dama, dominó e baralho, além de politiqueiros para servir de palhaço.
Teve arrombamento do plenário, mesmo tendo a ordem da mesa de que as sessões estavam suspensas. Brincaram com a Bandeira do Brasil… Tudo uma maravilha!!!

Logo que retornou os “trabalhos” veio à tona que um deputado, feito sacristão de igreja, rodou a sacola para recolher o dízimo de R$ 50 mil para 30 deputados, num total de R$ 1,5 milhão, dos empreiteiros que queriam a aprovação da derrubada dos babaçus para construção de prédios.
A coisa só veio à tona porque o “sacristão”, que dizem ser o deputado Stênio Rezende, ficou sozinho com a grana e não repassou para os “padres”…

Agora, leio que o deputado raivoso, que arrombou o plenário, Marcelo Tavares, também recebia propina dentro de caixas de sapatos!!! Será que o intermediário não cansava de presentear o presidente Marcelo com tanto par de sapatos??? Poxa!!! Que levasse vez ou outra uma capa de terno!!!

Segundo o blog de Décio, foi entre 2009 e 2010, período em que foi presidente da Assembleia Legislativa, o deputado Marcelo Tavares (PSB) recebia propina dentro de caixas de sapatos e que a denúncia foi feita na última quarta-feira (23), durante um debate áspero entre o líder da Oposição e o governista Magno Bacelar (PV), da Tribuna da Casa. Na ocasião, Marcelo Tavares tentava aprovar uma CPI para investigar todos os convênios realizados nos últimos anos no Maranhão.

Denúncia de Magno –“ Eu não vou afirmar que V.Exª quando presidente desta Casa recebeu dinheiro em caixa de sapato. Eu recebi esta denúncia contra V.Exª, mas não vou dizer isto aqui. Na caixa de sapato, era como chegava o dinheiro. Me disseram isso. Deputado Bira, esse Marcelo Tavares ataca tanto as pessoas, mas ele esquece que já foi entregue dinheiro em caixa de sapato para ele. Eu não acreditei, eu fiquei na minha – devolveu Magno Bacelar diante do próprio presidente da Casa, Arnaldo Melo, que presidia a sessão (veja a íntegra do discurso).

Acho melhor o presidente antecipar o recesso!!! Tem tanta coisa já camuflada nos depósitos dessa nova Casa, que se vierem à tona não vai sobrar pedra sobre pedra… Não vai ser Corregedoria que vai dar jeito e nem tampouco CPI!!!

  Publicado em: Governo

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog