Tá complicado manter o mafioso Lupi até fevereiro!!! Veio à tona que seus cupinchas cobram por registro sindical… Poxa!!! O pior é que os investigadores não saem de férias!!!

Publicado em   28/nov/2011
por  Caio Hostilio

Pois não é que um sindicalista abriu o jogo todo para a revista Veja e a Istoé!!! Ele revelou  ter sofrido tentativa de extorsão pelos cupinchas de Lupi, que teriam cobrado R$ 1 milhão pelo registro de um sindicato. Antes, a Veja já tinha denunciado a existência de um esquema de propina pago a assessores do Ministério do Trabalho — semelhante à acusação que derrubou o então ministro do Esporte, Orlando Silva, no fim de outubro. Na segunda acusação do fim de semana, o jornal Folha de S.Paulo aponta que Lupi teria sido funcionário fantasma da Câmara dos Deputados por quase seis anos.

Segundo a reportagem, Lupi era lotado na liderança do PDT, de dezembro de 2000 a junho de 2006. Assessores, deputados e ex-deputados do PDT confirmaram que Lupi não aparecia no gabinete da Câmara e se dedicava exclusivamente a tarefas partidárias.
Para muito pedetistas o dono do partido está atolado até o pescoço. Na semana passada, durante reunião da executiva do PDT, alguns integrantes do partido reiteraram apoio ao ministro e negaram, mais uma vez, cogitarem a substituição do ministro. “Tirá-lo seria uma confissão de uma dívida que não devemos”, justificou o líder do partido na Câmara, deputado Giovanni Queiroz (PA).

O clima de união, porém, não é unanimidade no partido. Alguns defendem publicamente a saída de Lupi da pasta. “Desde o início, eu fui o primeiro do partido a defender o afastamento do ministro. Continuo defendendo e acredito que todas as denúncias precisam ser investigadas a fundo, doa em quem doer”, avalia o deputado Reguffe (PDT-DF). Ele integra a ala dissidente do partido, ao lado dos senadores Pedro Taques (MT) e Cristovam Buarque (DF). “Eu já me manifestei sobre esse assunto, agora cabe à presidente da República decidir o que vai fazer”, disse Taques.

Já o deputado Paulo Pereira da Silva (SP), o Paulinho da Força, sugeriu na quinta-feira passada que os parlamentares insatisfeitos deixassem a legenda. “Eles é que devem pedir para sair do partido. O partido é de companheiros e eles não estão sendo companheiros. Quando você está se sentindo mal no partido, pede para sair, vai para outro”, criticou Paulinho.

Olha!!! O Paulinho está certíssimo… O maior exemplo de “companheirismo” é o de Weverton Rocha, que já faturou muito com as falcatruas do Ministério do Trabalho… Com certeza ele não sai do PDT.

Por outro lado, o deputado federal (PDT-DF), continua defendendo o afastamento imediato de Lupi. “Acredito que todas as denúncias precisam ser investigadas a fundo, doa em quem doer”, disse o parlamentar brasiliense.

  Publicado em: Governo

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog