SES promove ações de prevenção do diabetes e dos cinco tipos de câncer de maior ocorrência no Maranhão

Publicado em   13/nov/2011
por  Caio Hostilio

Ações de prevenção do diabetes e dos cinco tipos de câncer de maior ocorrência no Maranhão serão oferecidas gratuitamente à população pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), a partir do próximo dia 14, na área da Passarela do Samba, no Aterro do Bacanga,em São Luís. Umasuperestrutura está sendo montada para garantir a realização de consultas, exames preventivos e palestras educativas no local. A expectativa é que pelo menos 300 pessoas sejam atendidas diariamente no local, até o próximo dia 30 de novembro, sempre das 8h às 18h.

Nessa primeira experiência da SES, foram escolhidos o câncer e o diabetes por fazerem parte do calendário de atividades alusivas à prevenção, estimulado pelo Ministério da Saúde, para o mês de novembro. Nesta segunda-feira (14), será lembrado o Dia Mundial do Diabetes, tendo como slogan “Vamos agir contra o diabetes. Já!”. A doença é crônica e se caracteriza pelo aumento dos níveis de açúcar (glicose) no sangue e pela incapacidade do organismo em transformar toda a glicose proveniente dos alimentos. Se não tratada e controlada, pode resultar em complicações, como a retnopatia, a hipertensão arterial, a nefropatia, e o pé diabético.

Para atender as pessoas com suspeita do diabetes, a SES disponibilizará clínicos gerais e oferecerá ainda os testes de glicemia capilar, que podem ser feitos sem que o paciente estejaem jejum. Tambémhaverá a verificação de pressão arterial. Só de atendimentos nessa área, serão mais de dois mil. As pessoas que apresentarem sinais e sintomas da enfermidade, ou até complicações, no caso dos já diagnosticados, terão como referência o Centro de Medicina Especializada (Cemesp), inaugurado recentemente pela governadora Roseana Sarney e pelo secretário de Saúde, Ricardo Murad. “Quem precisar, terá atendimento garantido nas nossas unidades de referência”, destacou o gestor.

Câncer – Antecipando a campanha educativa prevista para o próximo dia 27, Dia Nacional de Combate ao Câncer, uma equipe de médicos de cinco diferentes áreas estará à disposição da população que se deslocar ao Aterro do Bacanga, nos 17 dias de atividades. Urologistas, dermatologistas, ginecologistas, pneumologistas e mastologistas prestarão atendimento no local, podendo encaminhar, caso necessário, os pacientes para a realização de exames como PSA (detectação do tamanho da próstata), penioscopia (detecção de lesões no pênis), papanicolau (preventivo), mamografia (detecção de nódulos) e biópsia da mama. A estimativa é realizar mais de quatro mil procedimentos somente nessas cinco áreas.

Ricardo Murad explicou que esses profissionais foram convocados para assegurar as ações de prevenção e triagem dos tipos de câncer que mais matam no estado: pênis, próstata, colo de útero, mama e pele. Os hospitais de referência para os casos de encaminhamento serão o Tarquínio Lopes Filho (Geral) e o Centro de Saúde Genésio Rêgo, na Vila Palmeiras.      

“Especialistas nessas áreas, com o suporte do Serviço de Oncologia do Hospital Tarquínio Lopes Filho, estarão trabalhando nessa ação para esclarecer e buscar sinais que possam apontar a ocorrências dessas doenças. Com isso, nós garantimos o diagnóstico precoce e, em caso positivo, o encaminhamento para o tratamento”, assinalou Ricardo Murad.  

Também integrando a programação, está o Mutirão de Mama, que acontecerá nos próximos dias 25 e 26, no Hospital Tarquínio Lopes Filho. O foco do trabalho será a realização de cirurgias de retirada de nódulos voltadas para 40 pacientes que já se encontravam na fila. “A nossa intenção é garantir novas vagas para aquelas mulheres que forem encaminhadas com suspeitas da ação no Aterro do Bacanga”, informou a mastologista Glaucia Mesquita Cordeiro, que estará à frente do mutirão juntamente com a colega Raíssa Cruz, e apoio dos cirurgiões oncologistas do Hospital.             

Estrutura – Para receber as milhares de pessoas que buscarem os serviços no Aterro, a Passarela do Samba será transformada na cidade da saúde, com a utilização de uma área de 3 mil metros quadrados. No local, está sendo instalada uma grande tenda em formato espacial, que abrigará um auditório com capacidade para 100 pessoas, onde acontecerão as ações de educação em saúde, a exemplo das palestras proferidas por profissionais de diferentes áreas, abordando as temáticas do câncer e do diabetes.  

Além deste, haverá mais quatro tendas menores, reservadas para o acolhimento da população. Também estão sendo levados para o Aterro do Bacanga um hospital de campanha de 80 metros quadrados, um mamógrafo móvel, além de equipamentos como ultrasson e colposcópio. Para garantir a comodidade dos usuários, ainda foram instaladas cabines sanitárias e um grupo gerador na área para garantir o funcionamento dos equipamentos elétricos, caso haja algum problema na rede convencional de energia elétrica.

“Esse ponto foi escolhido por sua excelente localização, de fácil acesso, numa área central, bem servida por grande parte das linhas de ônibus que circula pela Ilha. A nossa intenção é facilitar o acesso da população às ações de prevenção dessas doenças”, concluiu Ricardo Murad.

 

Estimativa de câncer e diabetes preocupam autoridades de saúde  

Entre todos os tipos de câncer, alvos da campanha de prevenção que será deflagrada nesta segunda-feira (14) pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), o de maior ocorrência, ano passado, no Maranhão, foi o de próstata. Foram 52.350 casos, sendo 14.050 sóem São Luís. Aindatendo como foco os homens, embora não se tenha dados oficiais, o câncer de pênis é apontado como um dos que mais matam, ficando o estado em uma das três primeiras colocações no ranking nacional.

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Urologia do Maranhão (SBU), o número de casos de câncer de pênis no Maranhão é oito vezes maior que a média nacional. As principais causas para este cenário são a falta de informação, as condições socioeconômicas e o preconceito.

Também alvo de preocupação das autoridades de saúde locais, a população feminina maranhense é bastante acometida pelo câncer de colo de útero e o de mama. Em 2010, foram notificados 49.240 casos de câncer de mama, sendo 17.540 na capital. Os de colo de útero também movimentaram as estatísticas acompanhadas pela SES. Ao todo, 18.430 mulheres contraíram câncer no Maranhão, sendo 5.280em São Luís. Trata-sede uma das principais causas de morte no país, se constituindo como a principal no Maranhão.

Os cânceres de pele também figuram em estimativas não positivas. Estima-se que o câncer de pele do tipo não melanoma (114 mil casos novos) será o mais incidente na população brasileira este ano.     

Segundo dados da SES, aproximadamente 8% da população maranhense, com idade entre 30 e 59 anos, podem desenvolver diabetes. O agravante é que grande parte dos diabéticos não sabem que são portadoras da doença. Hoje, o Maranhão mantém uma cobertura de cerca de 60% no Sistema Único de Saúde (SUS) para os casos de diabetes diagnosticados no estado.

  Publicado em: Governo

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog