Eleições 2012 e suas variáveis!!!

Publicado em   03/nov/2011
por  Caio Hostilio

O candidato a prefeito de sua cidade – reeleição ou eleição – conhece administração pública?

Como seria importante saber se os candidatos têm realmente conhecimento em gerir o bem-estar da coletividade. Para os que tentam a reeleição fica mais fácil do eleitor mensurar. Contudo é preciso saber que Administração pública é o conjunto de órgãos, serviços e agentes do Estado que procuram satisfazer as necessidades da sociedade, tais como educação, cultura, segurança, saúde, etc. Em outras palavras, administração pública é a gestão dos interesses públicos por meio da prestação de serviços públicos, sendo dividida em administração direta e indireta. A administração direta é aquela exercida pelo conjunto dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios. Nesse caso, os órgãos não possuem personalidade jurídica própria, patrimônio, nem autonomia administrativa. Diferentemente da administração direta, a qual o Estado exerce suas funções diretamente; na administração indireta, o Estado transfere a sua titularidade ou execução das funções para que outras pessoas jurídicas, ligadas a ele, possam realizar. A administração indireta é composta pelas autarquias, fundações, sociedades de economia mista, empresas públicas e outras entidades de direito privado. Tais entidades possuem personalidade jurídica própria, patrimônio e autonomia administrativa. Portanto, eleitores, aqueles candidatos a reeleição e ou eleição que não sabem diferenciar o público do privado, não é uma boa pedida.

São José de Ribamar é uma gestão modelar…

Fazendo um paralelo entre a administração privada e a administração pública, é importante ressaltar que são duas realidades muito distantes. Infelizmente o conhecimento em administração pública esbarra diretamente na cultura organizacional, na falta de visão holística dos nossos comandados tendo em vista que raramente são profissionais qualificados e capacitados para gestores. Esbarra, ainda, notoriamente em questões políticas, cargos indicados que de certa forma mais atrapalham do que realizam. Ribamar deve a oportunidade de experimentar, através das gestões de Luiz Fernando e Gil Cutrim, uma nova realidade, a gestão pública em sua essência, haja vista que houve formação e valorização dos profissionais, um exemplar planejamento, levantamentos dos problemas, averiguação dos desvios, promoção do espírito de mudanças, elaboração planejamentos estratégicos, vislumbrando a reengenharia do serviço público. Hoje, São José de Ribamar é um exemplo que como se deve gerir os recursos públicos, com um orçamento programado e adequado as necessidades da coletividade.

Enquanto isso…

São Luís apresenta um quadro bem diferente de gerir a coisa pública. O prefeito João Castelo loteou os cargos de acordo com as suas conveniências políticas, isso exatamente em pastas estratégicas. Com tudo é necessário reconhecer que a MSTT vem fazendo um excelente trabalho e a secretária de infraestrutura vem mostrando a sua cara. Engana-se quem pensa que Castelo não está forte para sua reeleição. Por mais que tenha demorado em levar aos mais necessitados o bem-estar, sua administração nesse ponto vem trabalhando e pode surpreender muita gente. Em minha opinião, a reeleição de Castelo dependerá mais dele mesmo que da posição de seus opositores.

Flávio Dino…

Até hoje mostrou a que veio. Entrou na política pelos braços dos seus padrinhos José Reinaldo e Humberto Coutinho. Exerceu apenas um mandato de deputado federal; perdeu duas eleições majoritárias. Nunca administrou sequer um condomínio, pois assim poderia o eleitor mensurar sua capacidade como administrador público. Seu discurso de salvador da pátria foi pro espaço depois da descoberta das falcatruas do PCdoB no Ministério do Esporte, do qual Flávio Dino arrumou em convênios mais de R$ 5 milhões para Caxias. Sua única salvação é ter como vice alguém que possa apagar essa imagem de “comunistas corruptos” deixada por Orlando Silva. Aí só vejo dois nomes: Eliziane Gama e Edivaldo Holanda Junior. Marcelo Tavares, Tadeu Palácio e até mesmo Roberto Rocha, apenas figurarão para minar ainda mais a candidatura flavista.

Eliziane Gama candidata…

Simplesmente já mostrou não ter capacidade técnica para gerir uma cidade como São Luís. Seu conhecimento em gestão pública a deixa num caminho sem volta, para isso basta o primeiro debate entre candidatos para mostrar o quanto seu desconhecimento ultrapassa os limites.

 

Max Barros um candidato ainda sem cara…

O candidato Max Barros é indiscutivelmente o mais preparado tecnicamente para gerir a Prefeitura de São Luís, porém sua postura política deixa muito a desejar, talvez por ter um perfil de grande capacidade técnica e não política. Pode fazer a diferença, caso o seu grupo entre realmente pra valer nessa briga pela Prefeitura de São Luís.

 

Jogou correto…

O prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, foi o prefeito que melhor soube jogar politicamente. Não se fez de arrogante e nem de opositor, com isso levou muitas obras para Imperatriz, além de ser recebido em Brasília pelos Ministros, mesmo sendo do PSDB. Sua reeleição é uma espécie de laboratório, ou seja, qual é o tipo de postura que um político deve ter? Ser “opositor” e não trazer nada em prol da coletividade, ou ser um político neutro e, com isso, trazer diversas benfeitorias em prol da coletividade? Eis a questão!!!

Incógnitas…

Municípios considerados grandes, como Santa Inês, Bacabal, Timon, Açailândia e Balsas, estão com suas eleições completamente indefinidas. Vão precisar de muita articulação política e candidaturas que façam a diferença, principalmente com idéias e projetos que podem ser colocadosem práticas… Seforem candidatos com as balelas de sempre, ou seja, promessas mirabolantes, pode haver surpresa…

  Publicado em: Governo

4 Responses to Eleições 2012 e suas variáveis!!!

  1. paulo trindade disse:

    não conhece flávio e nem a dep eliziane gama …. mas no modelo de gestão aplicado pelo grupo dominante (sarney) são de fato leigos … rsrsrsrsr

    • Caio Hostilio disse:

      Por que, Flávio Dino e Eliziane Gama administram a tua casa? Então, coitada!!!! rsrsrsrsrsrsrsrs

  2. Marcos Observador disse:

    Costumo acessar o seu blog e gosto até dos seus posicionamentos quando não estão relacionados à politica local. Sei que vc não é imparcial, mas poderia, ao menos, “abrir a mente” e questionar alguns atos do Governo do Estado, vejamos uns exemplos: 1) A questão sobre a troca de Representante no Governo Estadual está disciplinada na CF e somente permite a mudança do chefe do executivo após 15 (quinze dias) de afastamento e quando não se localizar em território nacional, como ocorre com o presidente. Mesmo que vc não considere isso algo irregular, todos sabemos que a Exma. Governadora só quis “agraciar” seu apadrinhado (Jamil Gedeon) com a gentileza, pois ele está terminando com o mandado como presidente do Tribunal de Justiça e quer fazer o seu nome (inclusive vai inaugurar o fórum da capital que acho nem vai estar pronto em 08 de dezembro), só isso já desvirtua o ato em questão. 2) Você costuma ressaltar as obras dos Hospitais construidos pela Governadora, mas já chegou a questionar se vão haver profissionais suficientes e interessados em trabalhar nos municípios mais distantes, visto que, já é dificil uma prefeitura dessas contratar um médico, tendo que pagar salários altíssimos para mantê-los? Já chegou a perguntar ao Secretário de Saúde como ele pretende contornar esse problema (concurso ou contratação)? O Estado terá dinheiro para pagar o salário desses profissionais e mantê-los, após ter gasto grandes quantias nas estruturas ou será que as mesmas irão virar “elefantes brancos”? 3) Porque a Governadora não consultou antecipadamente a população ludovicense sobre qual obra ela deveria fazer para os 400 anos da cidade? Eu acho que a grande maioria iria preferir a avenida metropolitana que iria beneficiar mais a população, pois a via expressa não irá solucionar a contento os engarrafamentos pois essa avenida termina no maranhão novo, enquanto irá continuar os engarrafamentos na região do angelim, cohab, cohatrac, forquilha, maiobão e áreas posteriores. Será que a Gov. insistiu na expressa porque é a única que ela poderia terminar a tempo do aniversário? Será que ela ainda vai cumprir a promessa quanto às outras obras(metropolitana e ponte)? Se conseguires me responder essas perguntas a contento lhe agradeceria muito.

    • Caio Hostilio disse:

      Tranquilamente. As substituições estão dentro dos ditames… Não precisa alguém está fora para se dizer impedido para assumir o governo. Se foi para satisfazer a vontade de aliados, somente a governadora pode responder, mas não tem nada de irregular ou ilicito. Quanto a contratação de profissionais para os hospitais, acho que isso até agora não aconteceu, mas não posso precisar se pode acontecer daqui pra frente. Somente o secretário poderia dizer algo, pois não faço parte da equipe que administra a SES. Quanto a obra 400 anos de São Luís, acho que a Metropolitana seria a mais viável, porém não ficaria pronta para o aniversário da cidade, visto que esta avenida são mais de 20 quilomentros, além de muitas desapropriações.

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog