Notícias

Publicado em   06/abr/2011
por  Caio Hostilio

STJ anula provas obtidas na operação Castelo de Areia

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) anulou todas as provas obtidas pela Polícia Federal na Operação Castelo de Areia que tinham sido obtidas a partir da quebra de sigilo telefônico dos investigados. A decisão da 6ª Turma do STJ compromete a investigação de um esquema de evasão de divisas, lavagem de dinheiro, crimes financeiros e repasses ilícitos para políticos, envolvendo três executivos da Construtora Camargo Corrêa. Os ministros entenderam que as provas obtidas contra os investigados se basearam única e exclusivamente em uma denúncia anônima. No entendimento de três dos quatro ministros da Turma, o Ministério Público pediu a quebra de sigilo telefônico e depois a interceptação telefônica dos envolvidos. Essa quebra, autorizada pelo juiz Fausto de Sanctis, teria ocorrido de forma genérica e indiscriminada.

Ações da Vale valorizaram com a saída de Agnelli

Após registrarem queda durante a manhã, as ações da Vale (VALE3, VALE5) reverteram a tendência durante a tarde e fecharam no campo positivo nesta terça-feira (5), dia em que repercutiu a indicação de Murilo Ferreira para assumir a presidência da Vale, cargo atualmente ocupado por Roger Agnelli, a partir de 22 de maio. Os papéis ON da mineradora, que chegaram a valer R$ 53,74 no intraday – indicando queda de 0,76% – terminaram cotados a R$ 54,40, alta de 0,46%. Já os ativos PNA subiram 0,12%, para R$ 48,30, após terem recuado 0,81% durante o dia, quando bateram a mínima de R$ 47,85 no pregão. Acompanhando essa melhora, o Ibovespa fechou com variação positiva de 0,19% – seu sexto avanço consecutivo -, depois de recuar 0,34% no intraday.

Senado convida C13, CBF e Globo para audiência sobre direitos do BR

Já em Brasília por conta do envolvimento do Cade, o imbróglio sobre os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro a partir de 2012 chega de vez ao Congresso Federal. O Senado agendou para o dia 13 de abril a primeira audiência pública sobre o assunto. Serão ouvidos os presidentes de seis clubes que já fecharam com a Globo. Para a segunda parte da oitiva, marcada para o dia 27 também deste mês, foram convidados CBF, Clube dos 13, Cade e as emissoras de televisão participantes do imbróglio, Globo, Record e RedeTV!. A iniciativa de abordar o assunto na Casa federal aconteceu no último dia 22 e partiu da Comissão de Educação, Cultura e Esporte e pretende ouvir esclarecimentos de todas as partes envolvidas.

  Publicado em: Governo

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog